Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

As histórias de Elma

As histórias de Elma

Ejaculação feminina - Afinal não é mito!

04.10.19, AshistoriasdeElma

O outro dia, quando mantinha uma conversa com um senhor que gosta de me questionar acerca da minha sexualidade. Talvez porque eu responda abertamente e sem rodeios. Coisa que os homens não estão habituados e eu até acho piada...

Perguntou-me se quando eu me vinha, ejaculava muito! Ao que eu respondo de imediato:

"As mulheres não têm dessas coisas"...

Mas continuando a conversa, disse, "mas eu quando estou muito muito excitada, não digue que ejacule mas já me aconteceu várias vezes ficar toda molhada"...

Mas sinceramente, eu própria nunca tinha aprofundado muito o assunto... E com isto, fiquei pensativa, afinal eu estava a contradizer-me! E fui pesquisar sobre o tema da "ejaculação feminina"!

Tema controverso na sociedade… e no mundo científico. 

Descobri que estudos recentes comprovam a sua existência, porém, indicam que apenas cerca de 2% das mulheres afirmam acontecer.

Falamos então da emissão de uma quantidade variável de líquido durante a fase mais avançada da excitação durante o sexo ou junto ao orgasmo.

O facto de não estar provado cientificamente é de certa forma natural, porque afinal, não se faz sexo em laboratório afim de estudar estas questões, e até eu, que acho conhecer o meu corpo tão bem, nunca tinha pensado porque ficava por vezes tão molhada...

Como me acontecia quando estava super excitada, sempre associei a uma lubrificação vaginal excessiva. 

c5ae8a5e1b01bcc0349e6856216458a7-640_427.jpeg

Ao que parece, são as glândulas Skene, as responsáveis por este processo que não acontece com todas as mulheres. Apesar de todas as mulheres possuirem estas glândulas, estão mais desenvolvidas em algumas, e noutras são só um tecido rudimentar e pouco desenvolvido.

Segundo algumas teorias, são responsáveis por libertar um líquido que representa a ejaculação feminina durante o ato sexual.

Curioso! Porque é que há mulheres que conseguem ejacular e outras não?

Eu acho que tudo depende da intensidade da nossa sexualidade e com o facto de conhecermos bem ou mal o nosso próprio organismo.

Comigo, não acontece sempre, mas acontece principalmente quando estou muito, muito excitada!

Hoje conheço-me melhor! Fico feliz por isso!

 

Um beijo a quem me lê

Elma