Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

As histórias de Elma

As histórias de Elma

Poliamor

29.12.19, AshistoriasdeElma

poli.jpeg

 

Como seríamos se não vivêssemos numa sociedade monogâmica, se não tivéssemos tido uma educação com base no relacionamento heterossexual?

A sociedade é complexa, o ser humano é um misto de multiplicidade!

Gosto de perceber a motivação do ser humano no que toca ao assunto sexo.

Sexo, prazer, desejo. Conceitos que não se conseguem dissociar de todo.

Somos educados, regra geral, na ideia de formar um casal e constituir família. Com uma só pessoa, de preferência, e sermos felizes até que a morte nos separe. 

Tudo certo até agora, mas.. e quando existem vontades, que saem fora deste conceito? Mesmo dentro de um casal que é feliz, que funciona! 

Como reagiriam se a vossa mulher dissesse:

- Eu gostava de estar com outro homem.

Ou

- Eu desejo ter a experiência X com a pessoa Y

Ou o vosso marido? 

Aceitariam?

Não é fácil, eu sei. Mas é uma realidade, que acredito não ser vivida só por mim. 

As mulheres também desejam, também fantasiam com outro ou outros homens, ou com mulheres! Ou será que não? 

Acredito sim, que a maioria das pessoas, homens ou mulheres, se o tiverem de fazer, simplesmente não o digam e só em última instância o diriam ao seu cônjuge.

Não é usual pensarmos na mulher procurando, ou desejando experiências fora do comum ou fora da relação. 

Se falarmos no homem, já é de certa forma, mais aceite que o procure.

Agora, e quem estes homens procuram?

São mulheres, diferentes das suas mulheres?

Porque procuram? 

Porque procuramos? 

Talvez porque sejamos não monogâmicos por natureza! 

Alguns de nós ganhámos a consciência disso, durante a nossa evolução como ser, ou em determinado período das nossas vidas. 

Outros porém, nunca o sentirão. 

Mas vamos continuar a viver nesta sociedade preservando estes valores e a educar os nossos filhos incutindo-lhes os mesmos princípios...

Mas para além de ser mulher esposa, sou também mulher fêmea.

E o que eu quero dizer com isto!

Que como fêmea sinto prazer em fantasiar diferentes situações com diferentes pessoas. 

Que se fossemos adeptos do poliamor seríamos mais felizes, haveria mais diálogo e conheceríamos melhor os nossos pares.
Haveria concerteza menos traição, e menos divórcios.

Não digo com isto que andaríamos uns com os outros a torto e a direito, de modo algum!

Mas que poderíamos intensificar certas relações, sem com tal ferir ou magoar o nosso par! 

Explorarmo-nos e conhecermo-nos melhor a nós mesmos.

Seríamos concerteza seres mais felizes.

 

Um beijo a quem me lê

Elma

6 comentários

Comentar post